Tuesday, March 23, 2010

Google x China, o capítulo final

Chega ao fim uma das mais interessantes histórias envolvendo governo americano, governo chinês, multi nacionais e hackers. A Google divulgou ontem (22/03/10), em nota oficial no blog do Google, que as censuradas buscas chinesas não fazem mais parte do programa da companhia. Agora, todos os serviços com o domínio chinês “.cn” estão sendo redirecionados para “.hk”, pertencente a Hong Kong.


Para a equipe americana de Mountain View, a mudança significa que não há mais censura de resultados de busca aos visitantes chineses.

Desde que o Google anunciou na metade de janeiro que pretendia deixar de censurar seus resultados na China, as ações da empresa caíram em cerca de 6,3%, fechando a 560 dólares na sexta-feira e reduzindo em 11,6 bilhões de dólares sua capitalização de mercado. No período, o índice Nasdaq avançou em 3,4%.

O Google domina o mercado de busca nos Estados Unidos e na maioria dos demais países, mas fica em distante segundo lugar no mercado da China, onde a Baidu, uma poderosa companhia local, lidera. Desde que o Google anunciou a possibilidade de sair da China, as ações da Baidu subiram em 44,5%.

De acordo com o vice-presidente sênior do Google, David Drummond, parte das operações de pesquisa e desenvolvimento da companhia continuarão na China, a fim de manter uma presença mercadológica no país.
Esta operação, porém, segundo o próprio, dependerá da capacidade dos usuários chineses em acessar o domínio de Hong Kong.

Por fim, Drummond diz que a decisão foi tomada pela cúpula de executivos americanos, eximindo os funcionários chineses da responsabilidade do fechamento da busca local.

A China afirmou que o Google violou uma "promessa em escrito" e está "completamente errado" em pôr fim à autocensura de sua página chinesa www.google.cn, sinalizando uma resposta linha-dura na disputa.

Uma autoridade do Gabinete de Informação do Conselho Estatal da China, que ajuda a vigiar as regras de internet do país, fez os comentários após o Google começar a redirecionar usuários chineses ao site de Hong Kong. Seus comentários sugerem que o Google deve esperar problemas com as autoridades chinesas.


fonte: http://googleblog.blogspot.com/2010/03/new-approach-to-china-update.html

No comments:

Post a Comment