Friday, January 28, 2011

Uma análise da McAfee sobre a última década

A McAfee liberou um documento muito bom intitulado: Uma boa década para o cibercrime - Uma análise retrospectiva da McAfee sobre dez anos de cibercrime.


Neste documento a McAfee destaca as cinco principais explorações da última década e seus danos, em US$:

1. A infecção em massa do MyDoom: danos estimados em US$ 38 bilhões 
Esse worm em rápido movimento atacou pela primeira vez em 2004 e está no topo da lista do McAfee Labs em termos de danos monetários. O worm foi projetado para infectar computadores e enviar e-mails de spam. Devido ao volume de spam enviado, o MyDoom reduziu o acesso à Internet em 10% e reduziu o acesso a alguns sites em 50%, gerando bilhões de dólares em perda de produtividade e de vendas on-line.


2. “ O falso afeto do worm “I LOVE YOU”: danos estimados em US$ 15 bilhões
O worm “I love you” (Eu te amo), que foi batizado assim em homenagem ao assunto do e-mail em que era enviado, provou ser irresistível em 2000, uma vez que milhões de usuários abriram a mensagem de spam e efetuaram o download do arquivo anexo “love letter” (Carta de amor). Infelizmente, em vez de palavras doces, receberam um amargo vírus. Esse worm infame custou a empresas e a agências do governo US$ 15 bilhões para desativar seus computadores e remover a infecção.






3. Destruição furtiva do Conficker: danos estimados em US$ 9,1 bilhões
Esse worm de 2007 infectou milhões de computadores e levou sua infecção ainda mais adiante que os dois primeiros worms na nossa lista, à medida que os cibercriminosos passaram da notoriedade pessoal para o profissionalismo. O Conficker foi projetado para efetuar download e instalar o malware de sites controlados pelos criadores do vírus. O malware incluiu um registrador dos toques de tecla e outro software de controle do PC que forneceram aos cibercriminosos informações pessoais dos usuários, bem como acesso as suas máquinas.


4. Worm Stuxnet — Agressivo e perigoso: dano desconhecido
Esse worm recente tem o foco em infraestrutura crítica, como as concessionárias de serviços ( de energia, saneamento básico, entre outras) e sistemas de controle aproveitando diversas vulnerabilidades no sistema Windows. O Stuxnet supostamente danificou instalações do governo na Índia, nos EUA e na Indonésia, bem como  instalações nucleares no Irã. Os criadores do worm ainda são desconhecidos, mas o mundo está ciente da presença do Stuxnet e da ameaça dos ataques agressivos.


5. Rede de bots Zeus — Um ladrão de informações versátil: dano desconhecido
Os cibercriminosos batizaram essa rede de bots em homenagem ao deus grego, e embora não seja toda poderosa, tem sido um problema para os usuários desde 2007.

Além disso, a McAfee publicou também as cinco fraudes mais comuns, que mais enganam os usuários.

O documento completo você encontra aqui: http://www.mcafee.com/br/resources/reports/rp-good-decade-for-cybercrime.pdf

No comments:

Post a Comment